O YouTube colocou em prática nesta semana uma série de mudanças em suas diretrizes no que diz respeito ao conteúdo direcionado para crianças na plataforma. As alterações já eram esperadas desde o ano passado e entram em vigor em todo o mundo ao mesmo tempo.

A partir de agora, vídeos marcados como “Conteúdo para crianças” terão alguns recursos desativados — como comentários, chats ao vivo, anúncios personalizados entre outras funções que dependam de coleta de dados do usuário. Essa marcação pode ser feita pelo próprio criador do conteúdo, mas, caso não o faça, o YouTube promete controlar o conteúdo utilizando um sistema automatizado via machine learning.

A medida muda drasticamente a monetização dos canais dedicados ao conteúdo infantil, já que os anúncios personalizados deixam de ser exibidos. O YouTube publicou também um apelo aos criadores de conteúdo para crianças que alterem as configurações de seus posts, atualizando as marcações dos vídeos ou do canal com a sinalização infantil.

Todas as mudanças ocorrem depois que a plataforma de vídeos online recebeu uma multa de mais de US$ 150 milhões por “violar normas infantis” de publicidade e coleta de dados. A punição, segundo a Comissão Federal de Comércio (FTC) dos Estados Unidos, teria acontecido porque a empresa teria burlado a Children’s Online Privacy Protection Act (COPPA), a Lei de Proteção à Privacidade Online para Crianças, no que diz respeito à publicidade com base na navegação.

 Comunicado oficial do YouTube sobre as novas diretrizes

Em comunicado oficial, a chefe de Parcerias de Conteúdo Familiar do YouTube, que se identifica no vídeo apenas como Lauren, destaca que a plataforma não é e nunca foi permitida para menores de 13 anos. “Não podemos controlar como pessoas e famílias decidem utilizar o YouTube juntas, por isso precisamos fazer essas mudanças para diferenciar o conteúdo feito para crianças e garantir que a maneira como estamos lidando com os dados proteja a privacidade das crianças”, afirma.

Lauren justifica ainda que as mentes por trás do YouTube estão “comprometidas em oferecer conteúdo gratuito e de qualidade para crianças por meio do YouTube Kids”. A versão supostamente mais segura do YouTube para crianças era disponibilizada como aplicativo para dispositivos móveis e agora também pode ser acessada via computadores e smart TVs.

 

Por Camila Mitye
Equipe Zap